Atenção: Esse site só pode ser visualizado perfeitamente em um browser que suporta Web Standards. É recomendável que você atualize o seu browser clicando aqui. Obrigado e desculpe o transtorno.

Convívio Familiar

Clique sobre cada um dos desafios abaixo para entender sua importância e conferir as dicas de como fazer para garantir sua vitória. Acha que consegue encarar esta mudança por 21 dias seguidos? Então é só clicar em começar.

selecione um desafio abaixo

1. Reunir a família à mesa nas refeições

Fazer refeições em família fortalece os vínculos afetivos e pode estimular bons hábitos alimentares nas crianças e até melhorar o desempenho escolar. Busquem conversar sobre as atividades diárias. Caso surjam discussões, respeitem as opiniões diferentes e evitem críticas que não sejam construtivas.

DICA 1

Combine com seus familiares de se reunirem à mesa pelo menos em uma refeição, o jantar por exemplo.

DICA 2

Tentem arrumar a mesa com tudo o que precisar para a refeição. Isso dá vontade de se sentar e partilhar uma refeição em comum.

DICA 3

Que tal se revezarem para a arrumação da mesa? Incluam essa atividade como parte do desafio.

2. Brincar ou jogar em família

Brincar juntos fortalece os vínculos e a cumplicidade. Além disso, melhora o desenvolvimento e crescimento de crianças, e ajuda na construção de sua identidade. Essa experiência ajuda a relaxar e amplia a capacidade de compartilhar e criar, o que contribui muito para relacionamentos com outros grupos.

DICA 1

Desligue a TV, coloque o celular no modo silencioso e concentre-se na brincadeira.

DICA 2

Todos podem dar ideias de brincadeiras. Que tal propor aos filhos uma brincadeira que você gostava quando tinha a idade deles?

DICA 3

Vocês podem fazer brincadeiras como mímica, caça ao tesouro, morto-vivo, jogo da memória, teatro de fantoches, boliche com garrafas pet, etc.

3. Reservar um horário para conversar

Pais e filhos não podem ser estranhos e para isso a conversa é fundamental. Vários estudos apontam que conversar é a melhor forma de educar os filhos e é o primeiro passo para a construção de vínculos afetivos. Falta de tempo não é desculpa. Evite computadores e celulares.

DICA 1

Saiba escutar: esteja aberto e preste atenção no que seu filho diz, respeitando seu ponto de vista, ainda que não concorde com ele. Fale um pouco de você também.

DICA 2

Quando discordarem ou quando achar necessário fazer uma advertência ao filho, seja firme, mas sem autoritarismo. Exponha seu ponto de vista e seus motivos de forma clara. Estimule que ele reflita.

DICA 3

Com adolescentes, se estiverem com a cabeça quente, é melhor tentar outra hora. É preciso medir a dose entre rigidez e liberdade, e isso primeiro precisa ser consenso entre os pais.

4. Envolver a família em atividades do dia a dia

Cuidar da casa é tarefa de todos. Quando todos os membros participam, aumenta a coesão e exercita a responsabilidade, a vontade, a autoestima, a disciplina, a solidariedade, a gratidão e o sentido de pertencimento.

DICA 1

Evite fazer diferenciações de gênero na distribuição das atividades: meninos e meninas, homens e mulheres, são igualmente capazes de realizar todas as atividades domésticas.

DICA 2

As tarefas devem ser adequadas para cada faixa etária, mas mesmo filhos pequenos podem ajudar, começando com tarefas simples, como organizar os brinquedos e o quarto, ou recolher a roupa suja, por exemplo.

DICA 3

Tenha paciência para ensinar e valorize os esforços positivos, mas evite recompensas materiais, pois as tarefas devem fazer parte da rotina e a recompensa deve ser sentir algo agradável.

5. Ajudar no preparo das refeições

Envolver os filhos no preparo das refeições ajuda a estimular a união e a prática da boa alimentação. Casais que cozinham juntos têm mais cumplicidade. E compartilhar o preparo com pessoas de outras gerações é um momento de aproximação e aprendizado.

DICA 1

Negociem juntos o cardápio a ser feito. Busquem fazer pratos que agradem a todos, mas também vale revezar os pratos preferidos de cada pessoa da família. É também uma forma de mostrar afeto.

DICA 2

Aproveitem para estimular hábitos alimentares saudáveis. Que tal testar uma receita nova?

DICA 3

Essa atividade pode começar na escolha dos ingredientes. Vocês podem ir juntos ao supermercado ou à feira.

6. Criar um projeto em família

Participar de um projeto em família estimula a convivência entre os membros, além de criar noções de responsabilidade, cooperação, motivação e satisfação. Busquem projetos que possam envolver temas diferentes e com os quais todos se identifiquem.

DICA 1

Que tal reunir todos para eliminar os focos da dengue? Isso vai ajudar na arrumação da casa e pode evitar a doença, principalmente se os vizinhos participarem.

DICA 2

Vamos poupar! Separe um porquinho ou até um pote para guardar as moedinhas. No final do ano, o dinheiro poupado pode render um fim de semana bem legal ou um presente novo para a casa.

DICA 3

Todo mundo pode ajudar na economia de luz e água dentro de casa. Com atitudes simples, e um lembrando o outro, dá para reduzir os valores da conta. E isso vai ser bom pra família toda.

7. Fazer atividades externas em família

Não é só dentro de casa que a convivência familiar pode ser fortalecida. Fazer atividades externas, buscando alternativas que despertem o interesse do grupo familiar também pode ser muito enriquecedor e estimular momentos de diálogo entre a família.

DICA 1

Evite shopping centers. Se o dia estiver bonito, que tal uma ida à praia, ao clube, ao parque, ou fazer um piquenique, uma pescaria ou um passeio de bicicleta? O tempo fechou? Pode ser um cinema, exposição ou uma peça de teatro.

DICA 2

Que tal registrar esses momentos com fotografias? Deixe que cada um registre o que mais lhe chamou a atenção.

DICA 3

Não tenham medo de novidade. Aproveitem atividades que despertem a curiosidade, mesmo que não tenham muita certeza se irão gostar. Isso pode gerar muitas risadas e mais cumplicidade.

8. Elogiar as atitudes positivas do próximo

Motivação é fundamental para estimular a prática dos bons hábitos de quem a gente gosta. Por isso, todo incentivo é válido. Destacar atitudes positivas é uma ótima forma de incentivar para que a pessoa continue fazendo sempre o bem.

DICA 1

Nunca esqueça os pequenos elogios do dia a dia. ?Parabéns?, ?muito bem?, ?é isso aí?, são algumas palavras que estimulam a prática de bons hábitos.

DICA 2

Elogie um gesto positivo de um desconhecido. Caso veja alguém fazer algo bom, é sempre importante elogiar, nem que seja com um sorriso ou um gesto de positivo.

DICA 3

Seja o exemplo. Pratique o bem para receber o bem. Faça com que isso se transforme em uma corrente.

9. Promover um ambiente harmonioso

Quando promovemos um ambiente harmonioso a família inteira agradece, em especial quando se tem crianças. Dependendo do meio ambiente em que vive, o potencial da criança se desenvolve mais ou menos. O nível de estresse a que é submetida vai interferir em seu desenvolvimento físico e emocional.

DICA 1

Evite discutir com seu cônjuge ou qualquer outra pessoa na frente dos filhos. Busque o diálogo e a compreensão.

DICA 2

Elimine frases de carga negativa, pois elas destroem a possibilidade de uma comunicação positiva.

DICA 3

Os pais devem estar de acordo e ter o mesmo critério. Do contrário, os filhos ficam desorientados, podendo interpretar de forma errada o que lhes foi falado. E o resultado é a falta de obediência.

10. Evitar o desperdício dos alimentos

Evite toda forma de desperdício. Seja comprando mais produtos que o necessário ou fazendo um prato maior do que o seu apetite.

DICA 1

Pegue apenas o que aguenta comer. Faça o seu prato de acordo com a sua fome. Não exagere e peque mais que o necessário.

DICA 2

Aprenda receitas que utilizem todo o alimento. Existem vários pratos deliciosos com entranhas bovinas e suínas e com talos ou raízes de plantas. Experimente, você vai adorar!

DICA 3

Desperdício também pesa no bolso. Sempre que você compra mais do que irá consumir, além de desperdiçar o alimento, você também perde dinheiro. Faça as compras apenas de acordo com a sua necessidade.

11. Desconectar-se das redes sociais quando estiver com os filhos

As redes sociais nos aproximam de amigos distantes, nos trazem informação e divertem, mas ao mesmo tempo, quando usada em excesso, nos distanciam de quem mais importa: a família.

DICA 1

Nada de ficar atualizando a página o tempo todo. Reserve alguns minutos para navegar nas redes sociais e depois saia para aproveitar a vida.

DICA 2

Desative as notificações dos aplicativos de redes sociais. Assim você não sofre interrupções e aproveita o tempo com mais qualidade com quem você gosta.

DICA 3

Quando estiver fazendo alguma atividade com a família reunida, como assistir filmes, fazer uma refeição ou até mesmo conversando, mantenha o celular e computador longe. Assim vocês dedicam toda a atenção sem distrações.

12. Planejar o orçamento em família

Administrar o orçamento da família é uma tarefa que deve ser feita por todos juntos, afinal é preciso realizar um esforço em conjunto para atingir as metas em benefício de todos.

DICA 1

Envolva os filhos na hora de planejar as economias da casa. Caso eles ainda sejam novos, comece a educação financeira dando exemplos mais simples.

DICA 2

Caso a situação aperte, todos devem ajudar a conter os gastos.

DICA 3

Procure estudar e aprofundar em como otimizar o seu dinheiro e compartilhe o conhecimento com toda a família.

OLHA QUEM JÁ FAZ PARTE DO MOVIMENTO